Baixe e compartilhe!

Da Tua Boca

Me disseram que eu tô melhor, sem você...

Me disseram que você já tem outra pessoa…

Me disseram que você tá evitando me ver,

Que é melhor te esquecer, e seguir numa boa…

 

Me disseram que você ainda me ama, sim…

Mas disseram que meu jeito mudou de repente...

Me disseram que o ciúme tomou conta de mim, 

E fez chegar ao fim, me deixou doente...

 

Eu quero ouvir da tua boca,

Que eu te deixei louca,

Que não dá mais pra seguir…

Me olha e diz que não se importa…

Que não me ama, e não tem volta,

Que eu deixo você ir…

 

Me disseram que talvez seja a pessoa errada.

Me disseram que não foi por falta de aviso.

Me disseram que eu sou página virada,

Edição ultrapassada,do teu livro...

Maluco Pra Te Amar

Esperei um email, uma solução,

Uma carta, uma mensagem, um telefonema.

Eu te ofereci minha vida, te estendi mão,

Você me ofereceu problema.

 

Eu perdi meu tempo, eu perdi as contas…

De quantas, tantas vezes pedi pra ficar.

Você me pediu desculpas,

Eu pedi pra me amar.

 

Eu parei com tudo, eu me fiz de forte,

Engoli as lágrimas pra não chorar.

Eu inventei sorrisos, amor, e sorte,

Só pra te machucar.

 

Esse fingimento todo é uma bobagem

Porque me dói em dobro, te ver sofrer.

Você só quis coragem...

E eu só quero você.

 

Eu sofri calado, eu perdi a voz.

Eu já pensei de tudo pra te encontrar…

Na cama pequena, embaixo dos lençóis

Eu tenho um mundo inteiro pra te dar.

E se um dia acordarmos sós,

Canto bem alto, pra te ver voltar…

Que se danem os nós,

Eu tô maluco pra te amar!

Eu Voltei

Agora que já sei onde errei,

Agora que já sei como voltar.

Na hora em que você se foi,

Agora que nada resta.

 

Na hora eu sei, você me ouviu.

Mas agora eu sei o que falar.

Agora que o sol se abriu,

É hora de recomeçar.

 

É fria a madrugada sem você aqui.

Saudade não me deixa dormir em paz...

É difícil dizer que não te amo mais.

 

Me ama, me toma, e diz que ainda me quer.

Me joga na cama e me faz tua mulher.

Quantas vezes eu pensei em me levantar,

Abandonar o jogo, pedir para voltar.

 

Quantas vezes eu botei suas coisas no lugar,

Só pra te ter de novo, só pra te alcançar.

Ainda há tempo pra uma nova história,

Pra curar uma alma ferida.

Em quanto tempo se destrói toda memória,

E faz uma nova vida?

 

Me ama, me toma, e diz que ainda me quer.

Me joga na cama e me faz tua mulher.

 

Agora que sorriu, chora.

Agora que prendeu, solta.

Na hora do adeus, fica.

Agora que chorou, seca.

Eu sei, que errei,

Pois agora que você partiu, eu voltei!

Não Cabe Mais Em Mim

Fale. Não, não, cale. Não, não cabe...

 

Te dizer que amo outra pessoa, eu não sei mentir.

Que como a vida passa, o tempo voa, te deixo partir.

 

Você diz que não há nada, que eu não sou ninguém.

Ainda brinca, me machuca, me faz de refém.

E eu pensei que entendia, eu sonhei que desatava os nós.

Eu fiz verdade a fantasia, eu acreditei em nós.

 

Faça o que fizer, só não volte mais.

Só não pense mais, em mim.

 

Eu montei um castelo de cartas viradas,

Pra que eu não pudesse ver.

Eu tentei fugir sem deixar marcas.

Mas não deu pra fugir sem você.

 

Coragem pra fugir,

A força pra me levantar.

Eu criei!

E agora jogo tudo pro ar.

 

Faça o que fizer, só não volte mais.

Só não pense mais, em mim.

 

Eu chorei por você.

Eu sangrei por você.

Eu morri, sem querer.

E agora voltei pra te dizer.

 

Faça o que fizer, só não volte mais.

Só não pense mais, em mim.

 

Fale. Não, não, cale. Não, não cabe...em mim.