Baixe e compartilhe!

Agora Eu Sei

Agora eu sei,

Tudo o que eu sonhei,

Eu vejo quandoVoce passa.

Eu tô há mais de um mês,

Querendo a minha vez,

Mas sigo te amando

De pirraça…

 

Quem sabe, o que há por dentro, pra não dizer adeus.

Quem sabe é hora de viver um sonho.

Quem sabe é o momento,    

Pra dizer o que eu te proponho, eu te proponho...

 

Me deixe entrar na tua vida,

Me deixe sentir o teu coração

Que busco uma saída,

Uma resposta, um perdão…

Só pra sentir o teu beijo,

Só pra te olhar, estar em tuas mãos…

Sem você meu desejo é um medo  

Que se chama solidão.

 

Agora eu sei,

O amor que eu guardei,

Foi me entregando

E eu aqui, sem graça.

Mas se eu sonhei,

Mais do que pensei,

Segue a tua lei…E disfarça.

Florificar

Se eu te disser que tem amor,

Será que dá pé de onde eu estou?

Se eu te disser que o tempo virou

Será que a fé, nos deixou?

 

Eu vou deixar chover, eu vou deixar molhar,

Pra ver se eu acho, debaixo, do teu olhar.

Água pra ver crescer, pra florificar.

Pra te dizer, que o teu olhar é o meu olhar,

E existe, só pra não te ver chorar..

Só pra não te ver chorar!

 

Ele Sempre A Amou, Mas Ela Não Sabia

Ela Vivia Na Dor, Ele Fingia Alegria

O Tempo Nunca Passou, Como Ela Queria

Ela Vivia E Pensava Na Vida, E Como Seria

Se Ela Teria Alguém Pra Contar Quando Mais Precisasse

E Ele Vivia Com Medo De Que Isso Acabasse

Mais Uma Historia Normal, Num Mundo Que Não É Assim

Eles Sonhavam Alto, E O Sonho Não Tinha Fim.

 

Eram Bonnie E Clyde, Julieta E Romeu

Na Real, Ninguém Sabe, O Que Aconteceu

Problemas, Mais Alguns Dilemas

Entre Filmes E Filmes, Só Mudavam As Cenas.

Não É Fácil Viver Num Mundo Sem Sentimento

Se Procura A Cura Pra Tanto Lamento

Será Que Dá Pé, Se Eu Disser Que Tem Amor?

Será Que Dá Pé Daqui De Onde Eu Estou?

Pra Que Me Procurar

Pensa que liguei se você foi embora?

Pensa que me dando o foravai ficar tudo bem?

O telefone toca a meia hora

Eu sei que é você...

Mas acho que não é ninguém.

 

Até que não vai ser ruim...

Se eu sumir e ficar invisível

Mas se ficarmos sós, perdoa amor...

É irresistível!

 

O início foi quando você bateu a porta

E disse que era o fim.

Ficou pra trás tudo o que não me importa.

Não quero nada pra mim.

 

Não há laço que segure, se minha mão se solta.

Castigo pra flor é virar capim.

Largar um pouco dessa vida torta,

Vou cuidar de mim.

 

Até que não vai ser ruim...

Se eu sumir e ficar invisível

Mas se ficarmos sós, perdoa amor...

É irresistível!

 

Pensa que eu vou sofrer,que eu vou sangrar?

Sou guerreira,e quero paz pro meu coração.

Sou eu quem vai te ver chorar...

Castigo pra desamor é solidão.

Então...

 

Pra que mentir?

Pra que lutar?

Pra que sentir?

Pra que me procurar?

Do Sim Ao Fim

Toda vez que fecho os olhos, é pra te encontrar.

É dar voltas e voltas sem sair do lugar.

Toda vez que abro os olhos, é pra te esquecer.

Mas só de pensar em mim, já to lembrando de você.

 

Se há erro em te querer, pra todo amor, mil anos de perdão.

Ofereço a você, minha alma e de quebra o coração.

A fuga pela entrada, a única saída.

Se sem você eu não sou nada, com você não há ferida.

 

Olha pra mim, vê que eu te quero.

Me fala um sim, me dê o fim que eu espero.

Fica comigo, me deixa te amar.

Com você, meu amor, não há perigo que eu não possa suportar.

Se quiser levantar, segure forte a minha mão.

Quando quiser chorar, só peço que não chore não.

Quando quiser seguir, digo que não olhe pra trás.

E se quiser sumir, apenas pense um pouco mais, ou então:

 

Olha pra mim, vê que eu te quero.

Me fala um sim, me dê o fim que eu espero.

Fica comigo, me deixa te amar.

Com você, meu amor, não há perigo que eu não possa suportar.

 

Continuar, a desejar,

Compactuar com a ilusão.

Me condenar, por te amar.

Como é que eu prendo um coração?

Justo perder sem nem jogar,

Se eu sempre fui platéia ou réu?

Viver o amor no singular,

É provar o seu lado de fel!