Ela, Vela

Amanhã O Tempo Traz

Só pra ficar; enrolo, eu peço.
Pra me amar; imploro, eu peco.
Pra me esconder; eu finjo que tá tudo bem.
Pra te esquecer; me entrego a um novo amor, mas eu já to pra lá de cem.

Acendi uma vela, perdida em promessas, pra você voltar.
Queimando gritei: É ela!
A chama que me faz sentir, que me faz andar.

Eu já cansei de esperar,
Uma porta aberta, nessa vida incerta, que eu já sei onde vai dar!

Em lágrimas, milhares de promessas.
Querendo mais, tristezas as avessas.
Pra minha paz, só você me interessa.
E a verdade que eu não posso mais calar, vai me dominar!

Acendi uma vela, perdida em promessas, pra você voltar.
Queimando gritei: É ela!
A chama que me faz sentir, que me faz andar.

Ficou na pele o seu calor, que ainda me inflama.
Que queima, que fere, quando ainda se ama.

Me rendi a qualquer crença,
Que te traga aqui ou faça alguma diferença.
Pra tapar esses buracos que você deixou por ai.
Costurar meu eu em trapos, ou me destruir!

Labaredas

Eu já não posso mais ouvir essa canção,

Eu já não posso mais...

Eu já não posso mais ouvir que sim, sentir que não.

Dizer que tanto faz.

Os olhos e as mãos já secaram tanto...

Já descartei tantos ás.

Se é insensível ao calor do meu manto

Pra que tanto mas?

 

Eu vejo a solidão em minha porta.

Vejo o céu a minha volta.

Mas não vejo um mundo sem você.

Percebo um chão que já não me suporta...

Esqueça o céu, e entao me solta.

Já não há razão pra te ter.

 

Tanto procurei outra verdade.

Pra completar, pra preencher o nosso amor.

Mas nada nega um vazio, mesmo que metade.

E não sou eu quem vai negar a dor.

 

Eu tiro a sandália, eu ponho os pés no chão.

Enxugo um mar de brasa, o meu deserto.

Eu queria ser um sol, pra sua escuridão,

Um refrão, ou um passo certo.

 

Será que eu aposto nesse amor?

Será que essa flor tem espinho?

Sei lá, e se eu amar sozinho?

E agora?

 

Agora que eu resolvi deixar pra lá!

Agora que eu encontrei alguém pra amar!

Você vem me dizer que pensa em mim!

 

Tá aí, você na minha porta, você levou tempo demais,

Pra me convidar pra ficar,

Mas quem sabe a gente volta, o mundo dá voltas…

O que hoje o vento leva, amanhã o tempo traz!

 

Será que eu ouvi direito?

Agora que outro amor bate no peito...

Será que não tem mais jeito?

E agora?

 

Agora que eu resolvi deixar pra lá!

Agora que eu encontrei alguém pra amar!

Você vem me dizer que tá afim!

Maluco Pra Te Amar

Esperei um email, uma solução,

Uma carta, uma mensagem, um telefonema.

Eu te ofereci minha vida, te estendi mão,

Você me ofereceu problema.

 

Eu perdi meu tempo, eu perdi as contas…

De quantas, tantas vezes pedi pra ficar.

Você me pediu desculpas,

Eu pedi pra me amar.

 

Eu parei com tudo, eu me fiz de forte,

Engoli as lágrimas pra não chorar.

Eu inventei sorrisos, amor, e sorte,

Só pra te machucar.

 

Esse fingimento todo é uma bobagem

Porque me dói em dobro, te ver sofrer.

Você só quis coragem...

E eu só quero você.

 

Eu sofri calado, eu perdi a voz.

Eu já pensei de tudo pra te encontrar…

Na cama pequena, embaixo dos lençóis

Eu tenho um mundo inteiro pra te dar.

E se um dia acordarmos sós,

Canto bem alto, pra te ver voltar…

Que se danem os nós,

Eu tô maluco pra te amar.